Pedro II


30 ºC


Parcialmente nublado



  (86) 9918-1155

   
 
 
Espalhe por aí                  Visualizações: 113


26/07/2017 às 06:47:25
Cardeal Pell nega acusação de abuso sexual em tribunal australiano

Para preservar a integridade do processo judicial, polícia não divulga detalhes da denúncia contra o número três da Igreja Católica.
créditos: Cardeal Pell

 O chefe de Finanças do Vaticano, cardeal George Pell, acusado de abuso sexual na Austrália, compareceu nesta quarta-feira (26) a um tribunal de Melbourne. Ele afirmou ser inocente.


Número três da Igreja Católica e prefeito da secretaria de Assuntos Econômicos, Pell é o eclesiástico de maior graduação já acusado de abuso sexual.


O advogado Robert Richter disse à corte que seu cliente nega todas as acusações, mas a alegação de inocência não foi formalizada por se tratar de uma audiência preliminar.


O cardeal, de 76 anos, se apresentou a corte após o Papa Francisco dar uma licença para que pudesse se defender.


Com aspecto sombrio e debilitado, o cardeal compareceu ao tribunal acompanhado de Richter.


polícia australiana acusa Pell de abuso sexual, sem dar mais detalhes sobre a denúncia, explicando a necessidade de preservar a integridade do processo judicial.


Pell foi arcebispo de Melbourne entre 1996 e 2001 e depois se tornou arcebispo de Sidney até 2014, quando foi para o Vaticano, convocado pelo papa Francisco para administrar as finanças da Igreja Católica.


O Vaticano tem reafirmado seu apoio ao cardeal, destacando o respeito do papa Francisco por sua "honestidade" e sua "enérgica dedicação" às finanças da Santa Sé.


Longa investigação


A denúncia contra Pell ocorreu ao final de uma longa investigação iniciada pelas autoridades australianas em 2012, com base em relatos de abusos sexuais contra menores.


Uma comissão tomou milhares de depoimentos e escutou denúncias de abusos contra crianças envolvendo igrejas, orfanatos, clubes esportivos, grupos de jovens e escolas.


Pell compareceu em três ocasiões para depor sobre o caso e admitiu em uma comissão de inquérito ter "falhado" em sua gestão envolvendo padres pedófilos no estado australiano de Victoria nos anos 1970.


O caso Pell tem origem nas investigações de uma unidade especial da polícia de Victoria a partir de informações de uma comissão parlamentar.


No total, 4.444 supostos incidentes foram relatados às autoridades eclesiásticas e, em algumas dioceses, até 15% dos padres acabaram envolvidos em denúncias de abusos.






Fonte.G1

Publicado Por.Antonio Francisco

COMPARTILHE O LINK DA MATÉRIA









Internacionais

Venezuela prende 6 pessoas após suposto ataque de drones contra Maduro

Um dos suspeitos tinha mandato de prisão pendente por ataque em 2017; outro já tinha sido preso por participar de protestos contra o governo

06/08/2018   06:16:07

Ler Matéria

Pelo menos 91 pessoas morrem após terremoto atingir a ilha turística de Lombok, na Indonésia

Região foi sacudida por um tremor de magnitude 7

06/08/2018   06:07:57

Ler Matéria

Protesto na Grécia contra novo nome da Macedônia termina em violência

Time de futebol de cidade no norte da Grécia apoiou protesto, afirma imprensa grega

26/06/2018   06:42:00

Ler Matéria

Plano de Trump para manter famílias imigrantes detidas juntas enfrenta desafios logísticos

País não possui a infraestrutura necessária para a manutenção dessas famílias detidas por longos períodos

26/06/2018   06:32:43

Ler Matéria

Donald Trump diz que não haverá acordo para acolher jovens imigrantes nos EUA

A declaração foi feita pelo presidente no Twitter

02/04/2018   05:45:31

Ler Matéria

Papa:Conflito na Terra Santa "não poupa os indefesos"

Francisco também fez súplicas pelo fim do “extermínio” na Síria

02/04/2018   05:40:19

Ler Matéria

Cantora turca é condenada a 10 meses de prisão por insultos ao presidente em canção

Em apresentação, Zuhal Olcay usou o nome de Recep Tayyip Erdogan para rimar com as palavras

23/03/2018   06:30:56

Ler Matéria

Ex-modelo da Playboy quebra silêncio sobre Trump: \'nos vimos dezenas de vezes\'

Karen McDougal diz que relação extraconjugal durou 10 meses, antes de Trump ser presidente. Ex-coelhinha pediu desculpa à primeira-dama Melania.

23/03/2018   06:25:57

Ler Matéria



 
 
Rádio Cruzeiro Am
Rua Corinto Andrade (Praça Manoel Nogueira Lima) Nº460, Pedro II - PI
Tel:  (86) 3271-1186  -  WhatsApp:  (86) 9918-1155
 

 Online Agora:

  51

 Visitas:

  1292603